Futebol

A Mensagem De Frederico Varandas Na Tomada De Posse

Varanda deichou mensagens

Frederico Varandas tomou esta quinta-feira posse como presidente do Sporting para os próximos quatro anos, deixando «três mensagens a três destinatários diferentes» e ainda uma promessa, como pode ler no discurso em baixo.

Recorde-se que Varandas foi reeleito no sábado, com vitória esmagadora: 85,8 por cento das escolhas dos sócios, o que corresponde a 64 509 votos. No segundo lugar ficou Nuno Sousa (Lista C), com uma percentagem de 7,3 por cento das intenções de escolha, o que equivale a 5487 votos. Já Ricardo Oliveira (Lista B) ficou no terceiro posto, com 2,95 por cento, ou seja, 2216 dos votos. Votaram um total de 14785 sócios, o que equivale a um total de 72 212 votos

O discurso do presidente leonino

«Passados três anos e meio, é uma honra estar a falar aqui neste mesmo auditório. A realidade é muito diferente daquela que existia quando falei pela primeira vez. Há três anos e meio apresentávamo-nos aqui sem experiência nestes cargos mas com um projeto, um rumo, uma crença e muita paixão. Hoje apresentamos a continuidade desse projeto, a manutenção desse rumo e a mesma paixão. Entre estes dois momentos o que fica é a obra feita e muitos títulos desportivos conquistados. Na vida o que fica para sempre é o que se faz e não o que se diz. Será sempre esse o nosso lema: fazer.

Quero deixar três mensagens a três destinatários diferentes. A primeira para o sócio do Sporting: obrigado por teres reerguido o clube dos escombros, obrigado pelos oito minutos de aplausos no jogo contra o City. Obrigado a todos por terem marcado presença nos 115 anos de história do Sporting. Nasci Sporting, cresci Sporting, respiro Sporting mas não sou o Sporting. Hoje repito esta mesma frase. Este Conselho Diretivo trabalhará nestes quatro anos, como até agora, para servir o Sporting. Para os sócios, com os sócios mas nunca acima dos sócios. Temos uma grande ambição: que todos os sócios possam participar na vida do clube, que todos possam votar, que todos possam cuidar do seu Sporting. Se os sócios assim o desejarem, este será um mandato de todos os sócios.

A segunda mensagem é para as instituições desportivas e não desportivas, a quem agradeço a presença aqui hoje. A força de um país, do desporto, está na força das suas instituições. O Sporting já mostrou o caminho, já mostrou que é possível ter sucesso. Não basta ter coragem, é preciso agir. Não agir é, também, uma ação. O novo normal tem de ser o contrário do velho normal. Cuidem do desporto, da democracia. Ninguém vai cuidar se não formos nós.

A terceira mensagem: cuidemos do planeta. Ninguém vai cuidar dele se não formos nós. Nos próximos quatro anos o Sporting quer liderar uma nova era, a era verde.

Termino com uma promessa: em qualquer que seja o campo que entrarmos, desportivo ou não desportivo, entraremos para liderar. Liderar pelo exemplo que damos.

Por fim, uma palavra a quem está nesta sala, que não irá continuar connosco e que serviu a meu lado: o Sporting está eternamente agradecido. Para os restantes membros que me acompanham, já sabem o que nos espera e o que temos de fazer. Servir e pôr o Sporting acima de tudo. Somos os mesmos mas diferentes. Mais experientes, com mais conhecimentos mas também com cicatrizes e marcas, inevitáveis quando se atua como pára-choques do clube, protegendo e cuidando dele. É a maior honra que um sócio pode ter, servir o clube. Crescer sem nunca abdicar dos nossos valores. O sócio quer mais, nós queremos mais, o Sporting quer mais. Continuemos. Viva o Sporting!»

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo