Futebol

Críticas Em Corrida Por Darwin

Crítica de Robbie Fowler, antigo jogador do Liverpool, à entrada dos red devils na corrida por Darwin Núnez

Com o negócio de Darwin Núnez para o Liverpool em vias de estar finalizado, a antiga estrela do Liverpool, Robbie Fowler, apontou críticas à forma como os rivais Manchester United entraram na corrida pelo avançado uruguaio.

“Com a contratação de Darwin Núnez praticamente feita, o que me fascina é a presença do Manchester United nas negociações. Eu posso garantir que Anfield ficou chateado com isso, uma vez que tem o potencial de aumentar não só o preço, mas também as exigências salariais. [Apesar disso] Nenhum agente que se preze usaria isso para pedir um contrato maior, sejamos claros”, começou por dizer ao The Mirror.

O antigo internacional inglês acusou os red devils de apenas entrarem na disputa por Darwin para impedirem o avançado do Benfica de reforçar o Liverpool, à imagem do que considera ter acontecido no passado com Cristiano Ronaldo e Alexis Sánchez.

“Não quero ser cruel, mas o Manchester United podia escrever um livre sobre como não fazer transferências nas suas últimas temporadas. Contratar jogadores só porque não queres que vão para o rival? Feito, mais que uma vez. Cristiano Ronaldo tem feito o seu trabalho bem o suficiente, mas contratá-lo só porque podia ter ido para o City? É um desastre anunciado. O mesmo com o Alexis Sánchez, aliás, não o mesmo, dez vezes pior”, apontou.

“Esse negócio [de Alexis Sánchez] explica tudo o que está de errado em Old Trafford. Quanto é que custou mesmo? Cerca de 500 mil [libras] semanais em salário, vi nalgum lado que lhes custou mais ou menos 20 milhões [de libras] por golo!”, acrescentou Fowler.

Robbie Fowler chega mesmo ao ponto de afirmar que essa abordagem em relação ao mercado é a responsável pela “destruição” da estrutura financeira do Manchester United.

“Pior que tudo é que isto não partiu apenas a estrutura de pagamento do United, destruiu-a. É assim que um guarda-redes [David De Gea] acaba a ganhar 400 mil libras por semana e um médio como Paul [Pogba], que nem conseguia entrar na equipa durante metade do tempo, ganhava ainda mais”, finalizou.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo