Notícias

Enzo Fernández Deixa Declações

Enzo Fernández, médio do Benfica, fez a antevisão à receção ao PSG (20h00, quarta-feira), relativa à terceira jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões.

Segundo O Jornal Português na edição desta terça-feira, o médio do Benfica deixou seguintes palavras:

Sensações para o jogo: “Sinto-me bem. Quando voltei da seleção sentia-me um pouco cansado na partida com o Vitória, mas agora estou descansado. Amanhã será um jogo 50/50. O favorito talvez seja o PSG, mas temos o nosso plano de jogo e sabemos o trabalho que temos de fazer dentro de campo. Vamos dar o nosso melhor para conquistar a vitória.”

Estreia na seleção da Argentina: “Foi um momento muito feliz ter-me estreado pela seleção da Argentina, cumpri um sonho de criança. Um jogador pensa sempre em ir à seleção e pude partilhar balneário com grandes jogadores e grandes pessoas.”

Jogador que faz muitas faltas e recupera muitas bolas: “Melhorei muito na recuperação de bolas desde que cheguei ao Benfica. Sei que cometi muitas faltas, mas essa é a melhor maneira da equipa recuperar a bola e poder jogar.”

Truque para ganhar ao PSG? “A concentração. Creio que a concentração é primordial, assim como a atitude. Formámos um grupo espetacular, há uma energia muito positiva e faremos o nosso melhor amanhã para conseguirmos o resultado que queremos, que é ganhar. Queremos dar uma alegria a toda a gente e espero que os nossos adeptos que nos acompanhem da melhor maneira.”

PSG é mais difícil do que o jogo com a Juventus? “Acho que sim. Se tivemos um pouco mais de confiança, assim como aconteceu em Turim, creio que podemos conseguir os três pontos que são muito importantes.”

Empate seria um bom resultado? “Não, queremos ganhar. Vamos fazer tudo o que for possível para consegui-lo. Estamos a preparar a partida da melhor maneira possível para alcançarmos os três pontos. Faremos o melhor possível.”

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo