Futebol

Mateus Nunes No Liverpool

Matheus Nunes é alvo prioritário de Everton para Liverpool e proposta vai avançar

O clube inglês tirou notas sobre o médio luso-brasileiro durante toda a temporada e ficou impressionado com o seu desenvolvimento.escreve “o jogo”

Os toffees, aliás, já tinham mostrado interesse no jogador em 2021 e reforçam-no agora, colocando o internacional português como um dos seus alvos prioritários porque o atleta leonino espantou pelo seu progresso nesta época como titular no Sporting.

O centrocampista destaca-se pela capacidade de progredir com a bola e pela força física que apresenta e o desembaraço na hora de lançar contra-ataques é, ao que apurámos, um atributo que agrada a Frank Lampard. Os toffees ficaram no 16.º posto do campeonato inglês e isso fez tardar à definição dos alvos de transferência. Porém, com a continuidade na Premier League garantida, o plano do Everton é agora investir fortemente, até porque estão para suceder mudanças estruturais: a saída do principal patrocinador, o oligarca russo Alisher Usmanov, levou a que muitos consórcios se chegassem à frente para tentar comprar o clube ao proprietário, o iraniano Farhad Moshiri.

Um desses consócios pertence a Peter Kenyon, que foi CEO de Chelsea e Manchester United, o qual estará disposto a acenar com um cheque de 500 milhões de euros. Essa disponibilidade financeira permitiria um forte ataque ao mercado e um investimento de 50 M€ em Matheus Nunes, valor que o Sporting considera oportuno para negociar, face à cláusula de rescisão de 60 M€.

Também o Newcastle, pela mão do príncipe saudita Mohammad bin Salman, está nesta corrida e quer talentos jovens para potenciar a seguir, tendo os magpies maneira de se aproximar dos referidos 50 M€. Já o Wolverhampton, ao que apurámos, não tem forma de atingir tais valores agora – relembre-se que estão perto de garantir Palhinha – e estão a perder a corrida por Matheus por falta de liquidez.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo