Futebol

Miguel Braga

A partida desta terça-feira com o Tottenham, para a Liga dos Campeões, foi o tema forte do programa Raio X Sporting. o diretor de comunicação dos leões, abordou a partida com confiança apesar de baixas importantes na defesa como St. Juste e Luís Neto.

«Encaramos o jogo com as soluções que temos. Rúben Amorim falou de uma possível adaptação de Esgaio ou Gonçalo Inácio que são válidas. É algo normal, com a particularidade de serem duas lesões com jogadores a ocuparem a mesma posição. Mas o plantel oferece outras soluções», começou por dizer o dirigente leonino, que não assumiu favoritismos: «Todos os jogos são importantes. Nesta prova penso que o pensamento será sempre o jogo a jogo. Não podemos fazer contas logo na 2.ª jornada. Não sabemos o que se passará no outro jogo e temos de estar concentrados no nosso jogo. No final faremos as contas.»

O facto do Tottenham também não ter jogado para a Premier League foi visto como uma desvantagem… «Vantagem não é… Ainda para mais o Tottenham iria jogar contra o Manchester City. Por outro lado, ao contrário do Sporting, não saborearam uma vitória. Todos querem jogar e vão apresentar-se motivados em campo. Espero um grande jogo. Mas não nos temos dado mal com equipas com um sistema idêntico ao nosso e acredito que será um jogo muito intenso», disse.

Quanto ao recente triunfo sobre o Portimonense, Miguel Braga destacou a importante da sequência positiva após a vitória em Frankfurt.

«Foi importante manter a cultura de vitória, não ter sofrido golos, com uma exibição convincente. Foi um jogo muito competente e fiquei feliz pela Liga ter dado o golo a Pedro Gonçalves. Que se tenha feito justiça. A Liga repôs a veracidade do que aconteceu em campo.»

Deixou também elogios a Trincão e Pedro Gonçalves, que estiveram em foco nos últimos jogos. «O Trincão está a demonstrar a qualidade, o seu potencial, está a responder. Quando chegou, o Sarabia também precisou de algum tempo para mostrar o seu talento… Pedro Gonçalves? É um jogador especial, com inteligência fora do normal, e isso é mais um trunfo para a equipa. Mais uma vez gosto de ver Pedro Gonçalves em todo o lado.»

A terminar, Miguel Braga também elogiou a recente entrevista de Frederico Varandas sobre o balanço do mandato do presidente leonino.

«Fica a palavra sustentabilidade. Garantir a sustentabilidade foi sempre o principal objetivo da administração. E não se começa a contruir casa pelo telhado. Tem de ser algo feito cabeça, tronco e membros. Foi isso que foi feito. Definir a estratégia e manter o rumo definido desde início. A venda de Matheus Nunes? O Sporting nos últimos anos teve a maior valorização de sempre de jogadores, muito por culpa de Rúben Amorim, também. O Sporting sempre teve boa formação, duas Bolas de Ouro, mas faltava conseguir, em bom português, uma boa venda. Raphinha, Bruno Fernandes, Nuno Mendes e agora Matheus Nunes são bons exemplos. Preferíamos ter ficado com os melhores mas resta saber se isso seria ou não sustentável. Fundamental era garantir o futuro do Sporting», sublinhou.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo