Futebol

O Cristiano Ronaldo

O antigo avançado dos red devils defende que o clube deveria vender CR7, por considerar que a vontade do astro português é exatamente essa.

O Rooney, antigo avançado do Manchester United e atual treinador do DC United, da Liga norte-americana (MLS), torceu o nariz à contratação de Casemiro, por achar que o médio brasileiro “não é o que o clube precisa neste momento”, mas apenas uma “resposta” à rejeição de Frenkie de Jong.

“Ele vai trazer caráter e trabalho à equipa e é um bom jogador, mas é o que o United não precisa neste momento. Penso que não. Ele é uma contratação reativa, em resposta ao não de De Jong”, considerou, na coluna de opinião que detém no jornal The Times.

O melhor marcador da história do United falou também sobre o arranque desastroso da equipa em 2022/23 – duas derrotas, um golo marcado, seis sofridos e está no último lugar na Premier League – acusando o plantel de “falta de caráter e ambição”.

Ainda assim, o treinador, de 36 anos, defende que alguns nomes bastantes criticados pela Imprensa britânica e até adeptos dos red devils não o merecem, casos de Harry Maguire, Fred ou Scott McTominay.

“Harry Maguire tenta sempre, tal como Fred e McTominay nunca será um Paul Scholes ou um Michael Carrick, mas mostra sempre caráter”, referiu, apontando, em sentido contrário, que rumar a outras paragens é a melhor solução para Cristiano Ronaldo e Marcus Rashford.

O antigo companheiro de CR7 em Manchester sente que o melhor para o capitão da Seleção Nacional é mesmo a sua saída, devido a achar que é essa é a sua vontade. Já sobre Rashford, garante que “não tem a mesma paixão e entusiasmo de antes”.

Por fim, David de Gea também não escapou a críticas de Rooney, que visou a sua falta de liderança em campo: “Ele é bom com os pés, mas não vai dominar um jogo, como Ederson no City ou Alisson no Liverpool”.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo