Futebol

O Extremo Brasileiro

O Antony custou a módica quantia de 100 milhões de euros ao Manchester United, que o contratou ao Ajax nos últimos dias do mercado de verão.

Antony, reforço contratado pelo Manchester United ao Ajax por 100 milhões de euros, falou esta quarta-feira aos microfones da Sky Sports sobre o meio onde cresceu, no Brasil.

O extremo, de 22 anos, relatou a vida que levou enquanto um “menino humilde que vivia na favela”.

“Vivia em pleno centro da favela. A 20 metros da minha casa, haviam traficantes de droga. Às vezes, quando estávamos a ver um jogo ao domingo e havia um odor a canábis que entrava na casa”, revelou.

Antony reviveu as dificuldades que passou nessa fase da sua vida, uma vez que a sua família não tinha meios para lhe proporcionar um quarto ou até chuteiras para jogar à bola.

“Haviam tempos em que o meu irmão, a minha irmã e eu chorávamos e abraçávamo-nos, enquanto pensávamos em como eram as nossas vidas”, relatou o canarinho, que completou a formação no São Paulo, antes de ter sido contratado pelo Ajax, no verão de 2020.

“Houve alturas em que, no meio da noite, tínhamos de retirar a água da nossa própria casa, que ficava inundada, mas fazíamos isso com um sorriso na cara”, garantiu, admitindo que dedicou o primeiro golo que apontou pelos red devils (diante do Arsenal) à sua família e aos adeptos: “Foi muito emocional, deu-me borboletas no estômago”.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo