Futebol

OS GOLO DE RAFA

Valeu o preço do bilhete o golo marcado por Rafa aos 34 minutos, que colocou o Benfica em vantagem no marcador frente ao Estoril e inclinou em definitivo o rumo do jogo. Um golo monumental, supersónico, todo ele mérito do camisola 27.

Num canto a favor do Estoril, do lado direito do ataque, Rafa, inteligentemente, leu o pensamento de André Franco, e, percebendo que este iria tentar colocar a bola em Sória, intercetou-a antes desta chegar ao destinatário. Depois…. correu três quartos de campo numa fuga imparável e triunfal direito à baliza de Dani Figueira.

Fez sprint de mais de 80 metros – terão sido 83 – de um lado ao outro no espaço de apenas 11 segundos e com 11 toques na bola pelo meio, isto a uma velocidade média de 27,1 quilómetros por hora.

 

E foi passando por toda a gente que lhe apareceu à frente, tirando Sória, Geraldes e Joãozinho do caminho até ficar na cara de Dani Figueira para, com requintes de malvadez, lhe fazer passar a bola entre a perna e braço esquerdos antes de cruzar a linha de golo.

O momento de glória, todavia, não teve correspondência no festejo de Rafa, demasiado fechado e tímido.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo