Futebol

Sérgio Conçeição Responde Na Imprensa

Declarações de Sérgio Conceição na antevisão do jogo contra o Mafra, a contar para a Taça de Portugal

Posição de Pepê. Perde a jogar recuado? “Não tenho essa opinião. Neste trajeto para a sala vinha a falar com o Rui sobre isso. Inicia muitas situações de ataque e criamos perigo com a capacidade que ele tem de aparecer de trás para a frente. Temos de ver a equipa no seu todo. Entre meter à frente e tirar um dos que estão muito bem, e o que ganhamos com ele atrás, tenho de ver. Já jogou atrás, a lateral, à frente. Tem muita qualidade, velocidade, é extremamente inteligente. Dentro do que é a sua formação que não era de esperar num jogador brasileiro não habituado a tanto rigor tático, surpreende que o faz muito bem. Tendo o Pepê na frente tenho de tirar uns dos da frente. Tenho de perceber o que é melhor. Ele dá improviso, capacidade no último terço, mas também a partir de trás. Um lateral nosso é praticamente um ala. Temos de olhar para isso. Não estando na frente se acham que estamos a castrar a sua qualidade com bola, eu não penso nada disso.”

No fio da navalha a equipa joga melhor? “Quero que aconteça em todos os jogos se é sinónimo de estar alerta, de estar em jogo, com estado de espírito onde o foco e concentração e preparação emocional esteja presente, sim. Mas não é preciso bater no fundo. Com o Santa Clara não estivemos bem e não foi pela qualidade, noutros jogos demonstrámos, tem a ver com uma série de caraterísticas que temos de meter cá para fora. O fio da navalha é a tal luta, gostava de meter os jogadores sempre no fio da navalha. É todos os dias e todos os jogos.”

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo