Futebol

Sporting Poderá Processar Slimani

O Slimani Se Continuar A Falar De Rúbin Poderá Ser Processado

 

Na versão de Slimani, afastado do grupo em abril devido a um incidente num treino, Rúben Amorim tê-lo-á colocado de parte porque o seu rendimento (alto, no entender do próprio) estaria a deixar em causa… um ‘protegido’ do treinador, que só pode ser Paulinho, porque joga na mesma posição, apesar de o argelino não o nomear nas acusações feitas esta sexta-feira ao final da noite na sua conta oficial no Twitter.

A polémica publicação de Slimani nesta rede social surgiu em resposta a um adepto que lhe desejou boa sorte no regresso ao futebol francês e levantou dúvidas sobre o que teria acontecido de facto no Sporting para explicar a dispensa. Foi neste contexto que o ponta-de-lança apontou baterias a Rúben Amorim. “O que aconteceu foi que ele [Rúben Amorim] não gostava do facto de eu estar a render e, por isso, estar a forçá-lo a deixar de fora o seu jogador [Paulinho]. Por isso decidiu usar desculpas, mas a verdade irá saber-se em breve”, acusou o ponta-de-lança, de 34 anos, que passou as últimas semanas da época 2021/22 a treinar-se afastado do plantel principal, na Academia.

Em conferência de imprensa, horas antes da publicação de Slimani e ao ser confrontado com a saída do avançado, Rúben Amorim voltou a dar o assunto por encerrado. “Já rescindiu e é jogador do Brest por isso não vou comentar. Nem todos os jogadores se despedem do treinador por isso foi uma situação normal. Seguiu por outro caminho”, referiu Amorim.

Recorde-se que Slimani, depois de ter sido afastado da convocatória para o jogo com o Tondela, ainda foi reintegrado no plantel, na semana que antecedeu o dérbi com o Benfica, tendo jogado a última meia hora desse encontro, ao entrar para substituir Pote. O argelino não aproveitou a segunda oportunidade de Amorim, já que na partida seguinte seria de novo excluído da convocatória, ficando de fora da visita do Sporting ao estádio do FC Porto, em jogo da 2.ª mão das meias finais da Taça de Portugal.

“Foi opção técnica. Volto a dizer: os que treinam melhor, jogam e são convocados. Posso arriscar o meu trabalho ou uma eliminatória, é indiferente. Será assim até deixar de ser treinador”, fez questão de sublinhar Rúben Amorim, depois do clássico. Slimani não voltou a trabalhar com a equipa principal e foi considerado pelo treinador “assunto arrumado” a partir desse momento.

 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo