Futebol

SPORTING PROMETE MANTER IDENTIDADE FRENTE A UNIVERSITÁRIORIO

Sporting de “primária” promete manter identidade frente a “universitário” Manchester City

Rúben Amorim afirmou que o Sporting manterá a identidade e os processos frente ao Manchester City, equipa que considera ser “a mais evoluída taticamente” e com quem irá medir forças esta terça-feira.

Rúben Amorim, que falava em conferência de imprensa de antevisão ao encontro da primeira mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões, reconhece que os “citizens” são de outro patamar, mas salienta que os jogadores do Sporting têm dado provas e feito “milagres”.

“Acreditamos na nossa ideia, sabendo que vamos defrontar uma das melhores equipas do mundo e o melhor treinador da atualidade. Essa fome de vencer faz acontecer coisas especiais e acreditamos nisso, com o desejo de deixar todos os sportinguistas orgulhosos. Vamos procurar enfrentar este desafio da melhor forma, com o nosso plano de jogo. Temos de acreditar, mas os meus jogadores já me surpreenderam várias vezes. Já fizeram alguns milagres. Acredito que possível”, afirmou, destacando que Pedro Gonçalves está apto para ir a jogo.

Para Rúben Amorim, o Sporting vai defrontar umas das melhores equipas do mundo, orientada por um dos melhores treinadores da atualidade, mas isso não será, garante, sinónimo de uma transfiguração dos campeões nacionais na forma de jogar e salienta que este será um jogo onde todos poderão aprender.

“Quando observámos o City percebemos que não podemos tentar tapar todos os espaços porque eles conseguem mudar. Em plano aberto, vemos o treinador a mudar os seus jogadores perante adversários que estão a bloquear o seu jogo. É impossível traçar um plano só para tapar o City. Se há algo de bom na observação do City é que nos faz pensar no nosso processo. Já crescemos e os jogadores do Sporting têm talento para chegar àqueles patamares. Poderemos ter algum cuidado no momento de pressão, mas não vamos mudar nada”, realçou.

Embora frise que a grande referência seja José Mourinho, Rúben Amorim, como já referiu noutras ocasiões, poderá beber desta experiência, que a compara com graus de ensino, para desenvolver processos de jogo na equipa do Sporting.

“O Manchester City é a equipa mais evoluída taticamente. O Sporting tem um treinador muito estruturado e que não tem muita flexibilidade. Pep Guardiola tem muita flexibilidade. Aqui é a escola primária e a equipa de Guardiola é a universidade”, admitiu.

O Sporting recebe esta terça-feira, às 20 horas, o Manchester City em jogo da primeira mão dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões que será arbitrado pelo sérvio Srdjan Jovanovic.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo