Futebol

Última Hora: O Técnico Dos Dragões

Sérgio Conceição após o Vitória-FC Porto (0-1) da 17ª jornada da Liga Bwin

 

Sobre o jogo: “Já tinha dito que este era um jogo difícil. O Vitória é sempre competitivo e proporciona um ambiente difícil, de adeptos exigentes e apaixonados pela equipa, que galvaniza os jogadores. Estávamos à espera dessa atmosfera. Precisávamos de fazer melhor do que na última deslocação, em que não fomos eficazes [0-0 frente ao Casa Pia]. Hoje também não fomos eficazes. Poderíamos e deveríamos ter feito mais de um golo. A atitude esteve lá. Os jogadores estiveram bem no equilíbrio defensivo e em posse, mas, à entrada do último terço, a definição não foi a melhor. Isso fez com que o resultado ficasse em aberto até ao final. Poderíamos ter sofrido algum dissabor que não merecíamos. Fomos justos vencedores.”

A classificação: “Estamos a correr atrás do prejuízo. Estamos atrás de duas equipas [Benfica e Sporting de Braga]. O lugar que queremos não é este. As duas equipas que vão à frente ganharam os seus jogos, e nós tínhamos de fazer o nosso trabalho. Houve muitos momentos do jogo de que gostei, mas houve lances trabalhados em que faltou finalizar da melhor forma, apesar de o jogo estar controlado pela coesão defensiva.”

Pepe e Marcano: “Confio plenamente nos centrais que tenho [a propósito do regresso de Pepe à titularidade, em parelha com Marcano]. O Fábio Cardoso tem feito um campeonato excelente. O David Carmo está na sua evolução natural. O João Marcelo vai jogar amanhã [domingo] pela equipa B. Tenho cinco centrais em que confio. Depois cabe-me escolher dois.”

A primeira volta: “Campeões de inverno não existem [a propósito do terceiro lugar no final da primeira volta]. Há um título que se disputa agora [em janeiro], a Taça da Liga. O vencedor do campeonato é conhecido em maio. Há jogos que não temos vencido, apesar das exibições bem conseguidas. Só o talento não chega para vencer jogos. Estamos a ser competitivos como sempre, e o trajeto na Liga dos Campeões está a ser bom, mas estamos a analisar o que não tem corrido tão bem, que é o primeiro passo para melhorar”.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo